Relações de cuidado no mundo virtual: Discipulado e relacionamento

Atualizado: Abr 21

O uso da Internet e das plataformas digitais como recursos para comunicar a mensagem do Evangelho


Por Polyana Giardino


Guiar pessoas numa jornada espiritual é umas das maiores aventuras que podemos ter como cristãos. Fazer isso digitalmente requer um olhar e uma preparação especial.


A cada ano, mais e mais pessoas recorrem à Internet para obter novos conhecimentos, acessar um mundo de informações ou trafegar por seus muitos ambientes. Não é difícil perceber que um número crescente de usuários de diferentes idades recorre ao Google, às redes sociais ou aos fóruns de debate para procurar soluções para seus dilemas ao invés de contatar um amigo ou membro da família para expressar sua visão de mundo, expor seus temores ou, simplesmente, bater um bom papo.


Milhões de pesquisas no Google buscam respostas para perguntas como: “Deus é real?”, “O que ocorre quando nós morremos?”, “Como sei que estou salvo?” “Por que há tanto sofrimento no mundo?”. Essas grandes questões geram uma oportunidade para que nós, cristãos, aproveitemos esses recursos para compartilhar a esperança encontrada em Cristo. Independentemente das habilidades que tenhamos no uso de tais ferramentas, podemos ser um farol que conduz as pessoas à esperança que somente Deus pode dar.


"Podemos ser um farol que conduz as pessoas à esperança que somente Deus pode dar.”

Missionário (a) digital


Usar sabiamente as plataformas digitais viabilizadas pela Internet é o que chamo “ser um(a) missionário(a) digital”, ou seja, ser alguém que dedica tempo on-line para ajudar as pessoas a aprender mais sobre Jesus Cristo, convidando-as a segui-lo e a aproximar-se Dele.


Com o aumento das plataformas de mídia e rede social, como o YouTube e o Facebook, respectivamente, existem inúmeros tipos de ambientes virtuais que podemos usar para nos conectar com alguém, criar relacionamento e oferecer-lhe cuidado e direção em sua jornada com Jesus.


Nesse sentido, assim que estabelecemos contato com uma pessoa por meio de plataforma digital, nosso papel deve ser acolhê-la, caminhar ao seu lado e encorajá-la a dar novos passos no intuito de que cresça na graça e no conhecimento de Jesus Cristo. E quais são tais plataformas digitais? Essas que você certamente tem na palma da mão: e-mail, aplicativos de mensagens instantâneas, redes sociais ou qualquer outro mecanismo que possibilite uma interlocução efetiva.


Como aconselhar em ambiente virtual?


Ao aconselhar alguém é importante pedir a direção do Espírito Santo, dando-lhe espaço para que o encha e inspire.


Além desse passo primordial, há mais 6 sugestões essenciais:


  1. Ore para que o Espírito Santo lhe dê discernimento e palavras certas.

  2. Independentemente do canal que escolha interagir, sempre busque ser exemplo daquilo que conversará, inclusive na “vitrine” de sua rede social.

  3. Ouça e leia com atenção. Faça perguntas que lhe permitam conhecer mais quem está do outro lado. Dedique tempo de qualidade para estudar sua realidade.

  4. Seja gentil durante a conversa. Utilize palavras encorajadoras ao se comunicar. Lembre-se de que as palavras escritas podem ter outro tom para o destinatário. Cuidado: digitar letras maiúsculas é considerado grito.

  5. Demonstre compreensão pela necessidade expressa.

  6. Faça, aos poucos, a transição para a jornada espiritual. Comece com uma pergunta aberta sobre a experiência espiritual do aconselhado.


Técnicas de transição para conversas espirituais


Algumas abordagens o ajudarão a levar suas conversas para o foco espiritual. Elas são:


  • Faça perguntas do tipo: “Onde você está em sua jornada espiritual?”

  • Ofereça uma oração. Se o interlocutor concordar, escreva-a.

  • Dê espaço para a pessoa desabafar. Não compartilhe o teor da conversa com ninguém. Afinal, trata-se de uma relação de confiança.

  • Respeite e entenda a visão do outro, não entre em debates.

  • Não venda religião, permita que o Espírito Santo toque os corações. Lembre-se de que Deus trabalha em cada vida de maneira diferente.

  • Use uma linguagem de fácil compreensão.

  • Use palavras que expressem um relacionamento com Cristo, em vez de regras ou sistemas legalistas.

  • Use seu senso de humor para aumentar o nível de conforto na interlocução.

  • Não critique outras religiões e pessoas.


Tenha cuidado para não dar conselhos diretos, pois o tipo de relacionamento em questão é uma troca baseada em experiências e fé. Faça sugestões quando apropriado, especialmente quando você puder falar a partir de sua própria vivência.


Use o potencial da Internet para alcançar vidas!


Mais de 3,9 bilhões de pessoas estão conectadas à Internet em todo o mundo (ONU). Imagine quantas vidas podemos alcançar utilizando ferramentas digitais, sendo missionários também de dentro de nossas casas?


Compartilhar o Evangelho é muito mais simples do que parece, e fica ainda mais fácil com a prática. Dê esse passo e experimente a incrível alegria que vem ao anunciar a mensagem de Cristo a alguém que pode estar mais perto do que você pensa, a um clique de distância! •


Polyana Giardino é empreendedora social, missionária digital, professora, consultora e mentora de negócios. Especialista em experiências de ensino-aprendizagem, integra a equipe de Mulheres Mentoras.


Fique por dentro!

Deseja saber mais sobre discipulado, mentoria e liderança? Navegue pelos blogues de Homens Mentores e Mulheres Mentoras e confira artigos, entrevistas, notícias e uma série de conteúdos para a sua edificação. Siga também nossas redes sociais: @homensmentores @mulheresmentoras


Leia também:

Características do discipulado transformador

Reflita, repense e reaja!

A arte de conectar-se com as pessoas

0 visualização

Capacitações

- Discipulado & Mentoria
- Liberdade em Cristo
- Mentoria Avançada
- Sabedoria do Lar

Redes Sociais

Acompanhe

Mulheres Mentoras

nas redes sociais:

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

Contato

Rua Moisés Salomão, 76
Apartamento 103

Catalão-GO

CEP 75703-030

Tel: (61) 99939-4185

© 2019 - Mulheres Mentoras