Estabelecer prioridades na vida e no ministério: uma tarefa necessária

Atualizado: Abr 21

Para não sucumbir, saiba que é fundamental manter o foco no que é realmente importante


por Walter da Mata


A vida é cheia de demandas. Ao logo de um dia, somos solicitados muitas vezes para realizar atividades diversas, porém é óbvio que não existe uma pessoa que consiga atender a todas as urgências. Assim, torna-se necessário escolher o que é prioridade entre muitas coisas importantes.


A vida dos acendedores de lampiões ilustra bem isso. Quando eram poucos lampiões, um só homem garantia a iluminação da cidade. Ele sabia onde começar e terminar sua missão. No entanto, à medida que se multiplicaram os lampiões, alguns deixaram de ser acessos e reclamações surgiram. Por isso, ele se sentia cobrado, incapaz de prestar seu serviço à cidade. A solução foi delimitar áreas e aumentar o número de acendedores de lampiões. Ainda hoje, há muita gente que não sabe qual lampião deve acender.


Definir prioridades não é uma tarefa simples, mas de grande importância. Ela tem a ver com a definição da missão de vida de cada pessoa. Tal prática não é uma questão externa, mas interna e pessoal. Foi isso que Jesus fez, conforme registrado no capítulo primeiro do Evangelho de Marcos: estando na cidade de Cafarnaum da Galileia, ele realiza curas e expulsa demônios, atraindo toda cidade à casa de Simão, até o cair da noite. Na manhã seguinte, uma multidão ainda maior retorna, pois a notícia dos milagres se espalhara, mas ela não encontra Jesus. Nem seus discípulos sabiam onde ele estava. Depois de encontrá-lo em um retiro de oração, a queixa foi geral: “Onde o Senhor estava? Há uma multidão esperando os seus milagres!” A resposta de Jesus deixa claro que ele tinha uma prioridade: “Convém que eu vá a outras cidades e também pregue ali. Foi para isso que eu vim!”


Definir prioridades acontece por comparar o grau de importância


Escolher o que ocupa o primeiro lugar não significa que as outras coisas não sejam importantes. Comparadas com o que é o centro da missão, elas acontecerão ou não em outro momento, possivelmente por meio de outra pessoa. Ninguém consegue ser a resposta a todas as solicitações. Por mais solícito que alguém seja, se tentar, terminará exausto e frustrado em sua missão.


Quando prioridades são estabelecidas, fica menos complicado dizer não e dizer sim. Para isso, no que se refere ao ofício do pastor e líder ministerial, saber definir sua missão em uma frase simples e clara, como a de Jesus — “Eu vim para isso”—, é fundamental. Pastores precisam aprender sobre prioridades com Jesus de Nazaré, pois uma das razões de ele fazer tanto em tão pouco tempo foi o fato de ter estabelecido prioridades. Jesus soube fugir da aclamação pública para fazer só o que tinha a ver com sua missão. Em sua oração de conclusão, ele pôde dizer: “Eu te glorifiquei na terra, completando a obra que me deste para fazer”.


Nesse sentido, compartilho algumas sugestões que podem ajudá-lo a estabelecer prioridades:


Defina sua missão. Quem não sabe aonde vai caminha em todas as direções e não sabe se chegou e onde chegou.


Tenha uma agenda. Quem não tem agenda pessoal vira agenda coletiva.


Tenha um mentor. Alguém que você escolhe para prestação de contas. É muito fácil se “embaraçar com os negócios desta vida em detrimento dos negócios do Pai”.


Aprenda a finalizar as tarefas. A maioria das pessoas tem um monte de obras paralisadas ao longo da vida, iniciadas pela emoção e, posteriormente, abandonadas.


Pague o preço da escolha. Toda atividade tem desgastes inerentes à função. Seja perseverante nos tempos difíceis.


Fuja do “canto da sereia”. Na lenda grega, essas figuras são famosas por distrair os marinheiros e levá-los a perder a rota da missão e morrer na praia. Preste atenção ao que sutilmente rouba seu tempo e compromete a sua eficácia.


Aprenda a dizer não. Isso trará equilíbrio para a sua jornada.


Desenvolva uma cultura de avaliação periódica: reflita constantemente sobre como e por quais motivos você está andando. Faça os ajustes necessários sempre que perceber qualquer desvio e perda da qualidade.


Conheça seus potenciais e limites. Você não pode acender todos os lampiões da cidade.


Alimente sua chama: A missão e o chamado precisam ser nutridos. Não se acende lampião sem azeite.


C. S. Lewis resumiu assim a questão de ter prioridades: “Dê prioridade às coisas prioritárias, que as secundárias também virão. Dê prioridade às coisas secundárias e você perderá tantos as prioritárias quanto as secundárias”. Sendo assim, não saber definir prioridades é entrar no jogo certo para ser derrotado. Fique atento! •


Walter da Mata

Missionário Sepal e integrante do Ministério Homens Mentores, foi pastor por trinta anos da Assembleia de Deus Manancial – Sobradinho (DF).


Leia também:

Um convite à sobriedade no trabalho ministerial

Para quem está pensando em jogar a toalha

410 visualizações

Capacitações

- Discipulado & Mentoria
- Liberdade em Cristo
- Mentoria Avançada
- Sabedoria do Lar

Redes Sociais

Acompanhe

Mulheres Mentoras

nas redes sociais:

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle

Contato

Rua Moisés Salomão, 76
Apartamento 103

Catalão-GO

CEP 75703-030

Tel: (61) 99939-4185

© 2019 - Mulheres Mentoras